Translate

terça-feira, 4 de março de 2008

Tenho dois pais, e então?

"Tenho dois pais" ou " tenho duas mães" e depois!? Actualmente é cada vez mais comum haver familias do mesmo sexo, o assunto ganha cada vez mais preponderância, sobretudo pela comunicação social, e professores/educadores enfrentam cada vez mais este tipo de questões.

Muita gente faz um bicho de sete cabeça só para explicar de onde vem os bebés quanto mais explicar porque é que o "João" tem duas mães, mas enfim isto ainda é reflexo da nossa sociedade patriarcal.

No que toca a assuntos sobre sexualidade, penso que devemos responder às perguntas de uma forma simples e natural, ou seja, não fazer uma palestra mas sim atender às necessidades de cada criança, por exemplo uma criança de tenra idade provalvelmente só precisa de saber o que significa "homossexual" e as perguntas irão depois surgindo aos poucos.

Há coisa de dois anos assisti a uma conversa entre miudos de 1ºciclo muito engraçada e foi a seguinte:

Joao (vou colocar nomes ficticios) - " Oh Rita!!! Tu és homossexual"

Rita (muito chateada) - "Não sou nada"

João - "És és, tu gostas de rapazes... e eu sou lésbico porque gosto de mulheres"

Quando ouvi isto tenho que admitir que me deu vontade de rir, mas logo juntei-me ao grupo e intervim... perguntei-lhes se sabiam o que era isto de ser homossexual e lesbica. Lá expliquei que ser homossexual era gostar de uma pessoa do mesmo sexo, e que lesbica era a mesma coisa mas que era o nome usado para as mulheres que gostam de mulheres. Intervim de uma forma simples, eles só me disseram "ah ok é isso", e não levantaram duvidas. Ficaram esclarecidos e o "João" lá deve ter visto algo na televisao e percebeu tudo mal (faltou lá o papel do papá ou da mamã mas nao conseguimos estar sempre presentes na devida altura) mas sempre houve alguem que ficou a saber que aquela criança estava com uns conceitos meio deturpados, o "je" lol e la fiz o meu papel.

Trouxe o assunto da diversidade parental ao meu blog porque me ofereceram, à umas semanas atras, o novo livro infantil de Manuela Bacelar, "O Livro do Pedro", livro este que é a primeira obra infantil portuguesa que tem como referencia a diversidade parental.

Resumindo, a história é de Maria, já adulta, que conta à filha que vai nascer, a sua infancia que foi feliz e com dois pais (o Pedro e o Paulo). Aconselho este livro porque consegue de uma forma simples abordar o assunto sem ter, necessariamente, de entrar em muitos pormenores.

Quem abordar o tema da familia com as crianças que aproveite sempre para mostrar diferentes realidades familiares, não só explicar que há crianças que vivem só com os avós, ou familias monoparentais, etc, mas também que há crianças que tem duas mães ou dois pais.

2 comentários:

espelho d`água disse...

Nao sabia da existência deste livro mas vou de certo comprá-lo para enriquecer a minha biblioteca :) Concordo que todos os temas têm de ser abordados de uma forma natural e que os casais gays têm todo o direito ao nosso respeito e que, como profissionais de educação, temos de ter uma mente aberta para melhor ajudarmos as nossas crianças.

Um beijinho e obrigada por esta partilha

Ana disse...

Atenção, que é "intervim" e "há". Depois apaga este meu comentário, tá? O Blog está FABULOSO!!! Um abraço, Ana!